Um novo membro da família vem a caminho e as dúvidas não param de surgir?

A Pharma2you está cá para ajudá-la com os melhores conselhos e, é claro produtos de que necessite!

Hoje trazemos-lhe uma questão muito frequente entre as futuras e recém mamãs: Amamentar,
sim ou não? A verdade é que o leite materno é o melhor leite possível para o seu bebé, contudo é
muito comum que este tema acabe por provocar, por vezes, ansiedade às mães.

Antes de mais, é preciso entender-se que cada bebé é diferente, tal como cada mamã. Cada um
tem o seu ritmo e é isso é perfeitamente natural. Por exemplo, há bebés que nascem e
rapidamente estão a mamar, como se nascessem ensinados, como também há bebés que têm
uma maior dificuldade em fazê-lo.

Nos primeiros dias de vida, o normal é que o bebé mame pouco uma vez que o primeiro leite da

mãe é aquilo a que chamamos o “colostro”. Isto é, um leite bastante concentrado e pouco líquido
que leva a que seja difícil perceber se o bebé mamou o suficiente ou não. É importante avaliar
sempre o peso do bebé e procurar orientação de profissionais caso perceba que o bebé continua
a perder peso.

No que diz respeito a este tema, o melhor é não ter em mente ideias rígidas e perceber que,
acima de tudo, a adaptação do bebé à mamã e vice versa é um processo e que cada processo
leva o seu tempo, dependendo de pessoas para pessoas. Também o tempo de amamentação ou
se deve dar de mamar apenas de uma mama ou de ambas é algo que depende para cada bebé.
No que diz respeito à amamentação durante a noite, no caso do seu bebé não acordar por ele
mesmo, deve acordá-lo para mamar de 2 em 2 horas, ou um pouco mais, nunca devendo passar
as 4 horas nas suas primeiras semanas de vida. Estes tempos podem depois ser discutidos com
um profissional e prolongados, no caso do bebé estar confortável.

No fundo, com tudo isto queremos dizer-lhe que não custa nada dar uma oportunidade à
amamentação, com calma e paciência. A verdade é que, em alguns casos, pode não ser
possível, mas o que custa tentar?